Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Decisão da Opep de antecipar aumento da produção de petróleo derruba preços do açúcar
Publicado em 03/06/2022 às 07h36
Foto Notícia
A decisão da Opep de antecipar o aumento da produção de petróleo para compensar as perdas de produção russa foi apontado por analistas como a causa principal da desvalorização das cotações do açúcar na bolsa de Nova York, nesta quinta-feira (2).

Ontem, em reunião regular, os países que compõem à Opep anunciaram que elevarão a sua produção da commodity em 648 mil barris por dia (bpd) em julho, elevando o acréscimo anteriormente previsto, de 432 mil bpd. Segundo a entidade, o aumento de 432 mil bpd previsto para setembro vai ser adiantado e distribuído igualmente entre julho e agosto.

Com a medida, o mercado de açúcar reagiu negativamente na ICE Future de Nova York. O lote julho/22 do açúcar bruto foi contratado ontem a 19,35 centavos de dólar por libra-peso, queda de 9 pontos, ou 0,5%, no comparativo com os preços praticados no dia anterior. Em Londres a ICE Future Europe não opera nesta quinta e sexta-feira devido a um feriado nacional.

Segundo analistas ouvidos pela Reuters, "também houve conversas de distribuidores de combustíveis no Brasil adiando a compra de etanol, em antecipação a um possível corte de impostos que poderia derrubar os preços dos combustíveis no país", apontado como outro fator para a baixa desta quinta-feira.

Mercado doméstico

No mercado interno a quinta-feira também foi de baixa nas cotações do açúcar cristal medidas pelo Indicador Cepea/Esalq, da USP. Ontem, a saca de 50 quilos foi negociada pelas usinas a R$ 128,55 contra R$ 130,64 da véspera, recuo de 1,60% no comparativo entre os dias.

Etanol hidratado

Pelo Indicador Diário Paulínia que mede o etanol hidratado, o biocombustível registrou ontem sua 13ª queda consecutiva, com o metro cúbico negociado a R$ 3.165,50, desvalorização de 1 real, ou 0,03%, no comparativo com os preços praticados na véspera.
Rogerio Mian
Fonte: Agência UDOP de Notícias
Copyright© 2008 - UDOP.
Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.
Mais Lidas