Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Biocombustíveis estão caminhando para a "comodotização" com plataforma de negociação
Publicado em 03/12/2021 às 08h43
Se o biodiesel e o etanol conquistarem um modelo de precificação fora do ambiente de negócios entre produtores e compradores, e não expressando apenas o mercado spot, estaria encaminhado o processo de comoditização dos dois produtos.

Parece que o primeiro passo foi dado, com a criação de uma plataforma de negociação na Bolsa Brasileira de Mercadoria (BBM) para os biocombustíveis, que, em joint venture com a Datagro, vão trazer para o mercado mais agentes nas negociações, como corretoras.

Para o biodiesel, em particular, o ambiente de negociação mais encorpado de participantes chega num momento importante, já que foi decidido, pelo governo, o fim dos leilões, além da permanência de 10% no teor de mistura ao diesel.

O risco de haver concentração das compras pelas grandes distribuidoras fica diluído.

E como destacam os CEOs da BBM e Datagro, Cesar Henrique Bernardes Costa e Plínio Nastari, fica mais garantido também os compromissos de entrega no spot e a termo, com transparência e segurança.

E sob amparo de Câmara Arbitral para soluções de controvérsias.

A BBMDatagro, nome da batismo da plataforma, e que já entra em operação neste mês mesmo, também vai dar suporte para negociação de DDGs (derivado do esmagamento de soja e milho), bagaço de cana e ativos ambientais.
Giovanni Lorenzon
Fonte: Money Times
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas