Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Aviões comerciais ficam ainda mais próximos de voar com etanol
Acordo entre ADM e Gevo vai disponibilizar mais de 12% do biocombustível utilizado pelas aeronaves nos Estados Unidos e na Europa até 2030
Publicado em 26/10/2021 às 09h41
Foto Notícia
As americanas ADM e Gevo anunciaram hoje um acordo para desenvolverem juntas combustíveis sustentáveis para a aviação civil. O plano é utilizar 3,4 milhões de metros cúbicos (900 milhões de galões) de etanol produzido pela ADM a partir de suas usinas processadoras de milho para chegar a 1,9 milhão de metros cúbicos (500 milhões de galões) do combustível sustentável de aviação (SAF, na sigla em inglês), com a tecnologia da Gevo.

Com sede no Colorado, a Gevo desenvolveu uma tecnologia que transforma combustíveis renováveis como o etanol em hidrocarbonetos líquidos de alta densidade energética. A ADM é uma das maiores originadoras de grãos do mundo, desenvolve ingredientes para a indústria de alimentos e produz etanol à base de milho nos Estados Unidos.

Para atender o acordo, a ADM produzirá etanol e isobutanol em suas fábricas instaladas em Columbus, no estado de Nebraska, e Cedar Rapids, em Iowa, bem como em seu complexo de Decatur, em Illinois.

"A conversão potencial de 900 milhões de galões de etanol - mais da metade de nossa capacidade de produção - para atender à crescente demanda por combustível de aviação sustentável representaria um grande passo na evolução contínua de nosso negócio de Carbohydrate Solutions para focar cada vez mais em novas oportunidades, com alto crescimento", disse em nota o presidente e CEO da ADM, Juan Luciano.

"Nossa carteira de contratos com clientes potenciais cresceu para mais de 1 bilhão de galões", disse o CEO da Gevo, Patrick Gruber. "Ao trabalhar com a ADM, que já se comprometeu a reduzir sua pegada de carbono, temos a oportunidade de acelerar a escala. A tecnologia para converter etanol de baixo carbono e isobutanol em SAF pela Gevo está bem desenvolvida e pronta para comercialização em escala mundial", disse o executivo.
Fonte: Bloomberg Línea
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas