Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
BRF anuncia projeto em energia renovável; vê economia de R$1,7 bi em 15 anos
Publicado em 17/09/2021 às 09h12
A companhia de alimentos BRF anunciou nesta quinta-feira que fechou contrato com a Pontoon para construir um parque de autogeração de energia solar em Mauriti e Milagres, no Ceará, com capacidade instalada de 320 Megawatt pico (MWp).

Segundo a empresa, o investimento estimado no projeto é de aproximadamente 1,1 bilhão de reais (3,7 milhões/MWp instalado), e a BRF investirá diretamente cerca de 50 milhões de reais. O parque deve iniciar as operações em 2024.

Em 1.170 hectares, serão instalados 600 mil painéis solares, que permitirão que a energia gerada seja distribuída às unidades da BRF no Sul do País.

A iniciativa se soma à joint venture da BRF anunciada no mês passado com a AES Brasil para autoprodução de energia eólica no Complexo Eólico Cajuína (RN), e outros projetos em andamento, envolvendo produtores integrados.

"Isso vai trazer um ganho estimado em 1,7 bilhão de reais ao longo dos próximos 15 anos", estimou o presidente da BRF, Lorival Luz, em videoconferência com jornalistas, considerando que reduzirá a aquisição de energia nos mercados livre e cativo.

O vice-presidente de operações e suprimentos da BRF, Vinicius Barbosa, acrescentou que, juntas, essa operação e do parque eólico com a AES, podem garantir autoprodução de energia necessária para atender 2/3 das necessidades da empresa no país.

Segundo a BRF, o atual portfólio e as parcerias permitirão que a empresa atinja 88% de energia elétrica proveniente de fontes limpas e renováveis no Brasil.

A BRF anunciou em junho o compromisso de ser emissão líquida de gases de efeito estufa (GEE) até 2040, tanto em suas operações, como em sua cadeia produtiva.
Reuters
Texto extraído do portal Notícias Agrícolas
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas