Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Cana Zoom: setembro seco favorece aproveitamento de tempo da safra
Publicado em 26/10/2020 às 14h07
O aproveitamento de tempo na safra de cana-de-açúcar no Centro-Sul cresceu novamente em setembro frente ao mês anterior e atingiu 91%, segundo o relatório Cana Zoom, produzido pela União da Indústria da Cana-de-açúcar (UNICA), em parceria com o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), o Sistema TEMPOCAMPO e o Laboratório Integrado de Análise de Dados em Agronegócio e Bioenergia (LINEAR). O fato é resultante dos baixos índices pluviométricos observados no mês de setembro. No acumulado da safra 2020/2021, o indicador permanece em 88%, acima da média histórica.

Com isso, a moagem acumulada na safra 2020/2021 registra recorde histórico de processamento de matéria-prima até o momento. A quantidade de cana-de-açúcar processada pelas unidades do Centro-Sul cresceu 5,6% em relação ao ciclo 2019/2020, totalizando 501,30 milhões de toneladas até o final de setembro. O estado de São Paulo lidera o aumento (8,2%), seguido por Minas Gerais (8,0%).

A estimativa de área colhida até setembro deste ano apresenta elevação de 2,2% no comparativo com o último ciclo agrícola, alcançando 6,072 milhões de hectares no Centro-Sul. Os maiores avanços de área de colheita são observados nos estados de Goiás e Minas Gerais, com aumento de 8,8% e 7,3%, respectivamente. Apenas Paraná e Mato Grosso do Sul registram atraso na colheita e processamento - moagem 6,8% e 1,2% inferior ao ciclo 2019/2020, respectivamente.

Em setembro, o clima seco predominou em todas as regiões produtoras. As maiores quedas em relação a normal climatológica foram observadas nos estados do Paraná (-89%) e São Paulo (-87%). No acumulado até setembro, verifica-se queda de 41% no índice de precipitação pluviométrica médio do Centro-Sul.

A concentração de açúcares na planta observada de abril a setembro de 2020 na região Centro-Sul alcançou 142,9 kg de ATR por tonelada de cana, frente a 136,8 kg por tonelada observados do último ciclo -- crescimento de 4,4%. O rendimento médio da lavoura em setembro de 2020 apresentou aumento de 1,1% na comparação com 2019, atingindo 72,2 toneladas por hectare. No acumulado da safra 2020/2021, a produtividade agrícola na região Centro-Sul atingiu 82,6 toneladas por hectare -- aumento de 3,3% em relação as 79,9 toneladas no ciclo anterior.

"O aumento na produtividade acumulada no Centro-Sul foi influenciado pelas condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento da planta no último verão e pelo canavial mais jovem, com maior participação de áreas em 1º, 2º e 3º cortes", explica Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da UNICA.

"Como influência negativa na produtividade da lavoura, devemos pontuar os incêndios acidentais ou criminosos, que queimaram áreas antes do período ideal de colheita. Também será importante monitorar neste final de safra e no próximo ciclo os possíveis efeitos negativos da ausência de chuvas para o desenvolvimento da planta", complementa Padua.
Fonte: Unica
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas