Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Contratação de crédito agrícola tem recorde de R$24,15 bi no 1º mês do Plano Safra
Publicado em 05/08/2020 às 15h37
As contratações de crédito rural no primeiro mês de vigência do Plano Safra 2020/21 atingiram um recorde de 24,15 bilhões de reais, alta de 50% em relação a igual período do ano passado, disse o Ministério da Agricultura nesta quarta-feira.

O desempenho nos primeiros 30 dias do plano ficou acima das expectativas, segundo o ministério, que avalia que o agronegócio demonstra um descolamento da crise econômica decorrente da pandemia de coronavírus.

O governo afirmou que todas as modalidades de financiamento tiveram alta no período, destacando um avanço de 110% no crédito para investimento, que somou 5,2 bilhões de reais.

As contratações de crédito rural no primeiro mês de vigência do Plano Safra 2020/21 atingiram um recorde de 24,15 bilhões de reais, alta de 50% em relação a igual período do ano passado, disse o Ministério da Agricultura nesta quarta-feira.

O desempenho nos primeiros 30 dias do plano ficou acima das expectativas, segundo o ministério, que avalia que o agronegócio demonstra um descolamento da crise econômica decorrente da pandemia de coronavírus.

O governo afirmou que todas as modalidades de financiamento tiveram alta no período, destacando um avanço de 110% no crédito para investimento, que somou 5,2 bilhões de reais.

"Os produtores de milho, de soja, de arroz, enfim, todos estão satisfeitos com a remuneração que o mercado está dando aos seus produtos. Isso nos dá confiança de que teremos uma safra de grãos muito maior do que a deste ano, que já foi recorde", disse Harum, sem fornecer mais detalhes.

Anunciado em meados de junho, o Plano Safra 2020/21 destina um montante recorde de 236,3 bilhões de reais em recursos para financiamento agrícola, alta de 6% ante o programa anterior.
Gabriel Araujo
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.