Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Nortão: produtores planejam construir usina de etanol e investir R$ 652 milhões
Publicado em 31/07/2020 às 09h42
Um grupo empresarial está se articulando para instalar uma usina de etanol de milho em Nova Ubiratã (165 quilômetros de Sinop). Segundo o prefeito Valdenir José dos Santos, o grupo é formado por produtores do município e de Sorriso. A planta para processamento de milho deverá ter investimentos de R$ 652 milhões.

A previsão apresentada pelos empresários é de que a instalação da usina gere 250 empregos diretos e 1,8 mil indiretos. Também vai resultar em um ganho de arrecadação de R$ 60 milhões por ano para o município. "Hoje arrecadamos R$ 60 milhões. Ou seja, vamos dobrar o rendimento do município. Ela vai ter uma folha de pagamento em R$ 1,7 milhão, pouco mais que a folha da prefeitura hoje. Então, vamos crescer em dois anos, o que iria crescer em dez. O investimento deles equipara a 11 anos de nossa arrecadação", disse o prefeito.

O complexo industrial será instalado na entrada da cidade, na MT-242, em uma área de 1 mil hectares. "Vai ser bastante parecida com a (usina de etanol) em Sinop, na entrada da cidade, com posto de combustíveis. A diferença é que eles compraram uma área muito grande, para trabalhar, também, com confinamento, criação de gado, agricultura familiar, integração DDG com a linha de leite, plantação de eucalipto. Vai ser um projeto muito legal", afirmou Valdenir.

De acordo com o projeto apresentado pelos empresários, o complexo industrial será composto por uma planta para moagem de milho para produção de etanol (hidratado e anidro), DDGS (alta proteína e alta fibra) WDG, óleo de milho e energia elétrica através da cogeração com utilização de biomassa.

Segundo o prefeito, a empresa já protocolou os pedidos de licenças ambientais na secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema). A previsão é que as obras comecem ainda este ano e o complexo esteja em funcionamento em julho de 2022. Nas próximas semanas, de acordo com Valdenir, a prefeitura deve encaminhar projetos para a câmara municipal, solicitando incentivos para a instalação da indústria.

Esta semana, o projeto foi discutido por meio de uma videoconferência, que reuniu representantes da empresa, do poder público e da sociedade civil. A intenção, segundo Valdenir, era apresentar o projeto em uma audiência pública, o que acabou não sendo possível em razão da pandemia do Coronavírus. "A gente está tratando deste projeto há dois anos e estava programada uma reunião para apresentar o projeto à sociedade. Fizemos via virtual", apontou o gestor.

Conforme Só Notícias já informou, outra indústria de etanol de milho que deve entrar em operação, em breve, é a da Inpasa, em Nova Mutum. Em julho, a Sema autorizou o funcionamento da unidade, que terá capacidade para produzir de 900 mil a 1 milhão de litros de álcool por dia. A moagem de milho será de até 2,3 mil toneladas por dia, podendo chegar a 800 mil toneladas por ano.
30/07/2020
Herbert de Souza
Fonte: Só Notícias
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas