Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Soja: BR renova recorde de exportações e volume recebido pela China aumenta 2,6% só em abril
Publicado em 26/05/2020 às 15h43
As importações de soja da China pelo Brasil cresceram 2,6% em abril em relação ao mesmo período do ano passado, segundo mostraram dados da Administração Geral da Alfândega da nação asiática. O volume importado foi de 5,939 milhões de toneladas, somente de produto brasileiro e é quase o triplo do número de março, quando foram recebidas 2,099 milhões de toneladas.

Ainda segundo os números da alfândega chinesa, as importações de soja do país teriam apresentado uma queda no mês de 12%, para somarem 6,71 milhões de toneladas. Assim, já podiam ser registradas ainda baixas nos estoques de farelo e soja em grão na nação asiática.

Os números apontam ainda que, também em abril, a China comprou 665,591 mil toneladas de soja dos EUA, um total que é 62% menor em relação ao mesmo período de 2019.

No entanto, no segunda quinzena de abril, os volumes de suprimento já começavam a se recuperar com a chegada de grandes cargas da oleaginosa e derivados à China. Há alguns dias, o Notícias Agrícolas já havia adiantado que entre maio e julho, os chineses receberiam volumes recordes de soja do Brasil. Segundo o Conselho Nacional de Grãos e Óleos da China (CNGOIC), o recebimento de soja brasileira na nação asiática deverá alcançar o recorde das 10 milhões de toneladas e ficar próximo a isso nos meses de junho e julho.


Relembre:

O governo chinês vem estimulando que indústrias de alimentos sigam recompondo seus estoques de grãos, proteínas, e outros itens para garantir a segurança alimentar na volta do pico da pandemia do novo coronavírus e também dos resultados drásticos que episódios como o da Peste Suína Africana ocasionaram em seus planteis.

Somente em abril, as importações de carne suína da China aumentaram 170% em relação a 2019, neste mesmo intervalo, e alcançaram 400 mil toneladas. No primeiro quadrimestre do ano, foram 1,35 milhões de toneladas, registrando um aumento de 170,4%.


Exportações do Brasil

Enquanto sobem as importações de soja pela China, as exportações brasileiras também registram números elevados e novos recordes. De acordo com dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), as vendas da oleaginosa pelo Brasil na terceira semana de maio foram de 3,5 milhões de toneladas, levando o acumulado no mês a 12,3 milhões de toneladas.

"Tudo aponta para que maio se encerre com mais de 15 milhões de toneladas exportadas", diz Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting. "Nota-se que a soja continua como maior produto brasileiro na pauta exportadora, e somente nestas três primeiras semanas de maio trouxe para o Brasil cerca de US$ 4,6 bilhões, liderando forte as vendas e dando fôlego à economia brasileira que, em tempos de quarentena, está em frangalhos", completa.

Em todo 2020, as exportações do país já somam 46,8 milhões de toneladas - um novo recorde para os primeiros cinco meses do ano, enquanto no mesmo período do ano anterior, esse volume era de apenas 33 milhões. No complexo soja, o total acumulado das vendas externas já chega a 53,8 milhões de toneladas, enquanto há um ano eram 39,7 milhões.

A projeção é de que o Brasil encerre o ano com exportações no complexo de 95 milhões de toneladas.
Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.