UDOP - União Nacional da Bioenergia

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Combustíveis Fósseis Aumentar a letra    Diminuir a letra
Petróleo sobe mais de US$1/barril com expectativas de acordo EUA-China  

19/06/2019 - Os preços do petróleo avançaram mais de 1 dólar nesta terça-feira, após notícias de que a China e os Estados Unidos estão retomando gradativamente negociações comerciais antes de uma reunião na cúpula do G20 no fim do mês, ampliando as expectativas de que os dois país possam solucionar a guerra comercial em andamento.

As tensões no Oriente Médio depois de ataques a navios-tanques na semana passada, com os EUA planejando enviar mais tropas à região, também deram suporte aos preços.

Os contratos futuros do petróleo nos EUA avançaram 1,97 dólar, ou 3,8%, e fecharam a 53,90 dólares por barril. Já os futuros do petróleo Brent encerraram em alta de 1,20 dólar, ou 2%, a 62,14 dólares/barril.

"Tive uma conversa por telefone muito boa com o presidente Xi, da China. Nós teremos uma reunião na próxima semana no G20, no Japão. Nossas equipes vão retomar as negociações antes do nosso encontro", disse o presidente norte-americano, Donald Trump, em seu Twitter.

A China, que antes havia se recusado a dizer se os dois líderes de fato se encontrariam, confirmou a reunião.

"Um elemento comum que sustentou ambos (petróleo e mercado de ações), da nossa perspectiva, foi o aparente aumento na possibilidade de que alguma forma de acordo comercial seja trabalhada, podendo esfriar a percepção de um crescimento econômico em queda, que pressionou fortemente o petróleo nas últimas semanas", disse em nota Jim Ritterbusch, da Ritterbusch and Associates.

Temores de um confronto entre o Irã e os EUA cresceram desde o ataque a navios-tanques na última quinta-feira, pelo qual Washington culpou Teerã, que negou envolvimento. Os EUA anunciaram o envio de mais mil soldados ao Oriente Médio por "propósitos defensivos".

(Reportagem adicional de Ahmad Ghaddar em Londres e Aaron Sheldrick em Tóquio)

18/06/19
Stephanie Kelly com reportagem adicional de Ahmad Ghaddar e Aaron Sheldrick
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
23/10/19 - Refino de petróleo no Brasil cresce 0,8% de janeiro a setembro, diz ANP
  - Petroleiros anunciam greve nacional a partir de sábado
22/10/19 - Petróleo volta a recuar com preocupações sobre a demanda global
  - ANP vai regulamentar uso de diesel renovável no mercado brasileiro
  - Petrobras completa 1 mês sem reajustar diesel, maior período de estabilidade em 1 ano
  - Pré-sal caipira
21/10/19 - Petróleo fecha em queda com dado fraco de crescimento na China
  - Governo cria grupo para avaliar exploração de petróleo além-mar do Brasil
  - ANP: gasolina sobe em 13 estados e no DF, mas valor médio cai 0,07% no país
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Petróleo sobe mais de US$1/barril com expectativas de acordo EUA-China
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário: