UDOP - União Nacional da Bioenergia
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Brasil negocia cerca de 2 mi de t de soja nesta 3ª feira com disparada dos preços em Chicago  

15/05/2019 - As condições de clima no Meio-Oeste americano favoreceram os preços da soja no mercado em Chicago nesta terça-feira (14) e os futuros da oleaginosa terminaram o dia subindo quase 30 pontos nos principais vencimentos. O julho fechou com US$ 8,29 e o agosto, US$ 8,36 por bushel.

Os preços recuperaram, praticamente, tudo o que perderam nos últimos dias, se aproximando dos patamares observados na última semana. Os ganhos favoreceram também a formação das cotações no mercado brasileiro e motivaram bons negócios.

Segundo o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting, o Brasil negociou, aproximadamente, 2 milhões de toneladas de soja em grão - entre portos e interior - somente nesta terça-feira, com preços que variaram entre R$ 76,00 e R$ 80,00 nos principais portos do país.

"Os produtores brasileiros vieram ao mercado aproveitar os picos de preços e fizeram bons negócios, mas aqueles que ainda têm condições de segurar porque já venderam um pouco mais estão segurando", explica Brandalizze. Afinal, a demanda pelo produto brasileiro segue consistência e a tendência é de que os prêmios brasleiros sigam se valorizando.

Nesta terça, as principais posições de entrega apresentaram valores entre

De janeiro à última semana de maio, o Brasil já exportou 31 milhões de toneladas de soja, volume recorde histórico e que coloca o programa de exportações à frente do mesmo período do ano passado, que o Brasil exportou um total recorde da oleaginosa. "Isso já sinaliza que teremos menos soja mais cedo, eu acredito até que teremos que importar algum volume no final do ano", completa o especialista.


Clima nos EUA

Nos EUA, o foco do mercado deixou um pouco a política nesta terça-feira e se focou em seus fundamentos, principalmente nas questões de clima do Corn Belt. Diante das preoucpações que se agravam, os grãos subiram mais de 3% na Bolsa de Chicago. Os ganhos intensos não foram registrados somente pela soja, mas também pelo milho e o trigo.

De acordo com as últimas previsões do NOAA, depois de uma rápida trégua das precipitações nesta quarta-feira (15), elas voltam intensas pelos próximos dias em um corredor entre os estados do Texas e de Minnesota. São esperados mais de 50 mm.

14/05/19
Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
20/08/19 - Balança comercial tem superávit de US$ 701 milhões na 3a. semana de agosto
  - Brasil já tem mais de 57 mi de t de soja embarcadas em 2019 e ritmo segue aquecido
  - Bovespa opera estável, abaixo de 100 mil pontos
  - Exportação de milho do Brasil segue em alta nas primeiras 3 semanas de agosto
  - Média diária de exportações brasileiras de milho em agosto é 191,5% maior do que ano passado
  - Imea aponta que colheita do milho se encerrou no Mato Grosso
  - Soja sobe em Chicago nesta 3ª feira e foca baixa no índice de lavouras em boas condições nos EUA
  - Soja em Chicago tem mais uma sessão de queda com melhora do clima nos EUA e pessimismo com o fim da
  guerra comercial
  - Milho: Clima e exportações americanas atuam para desvalorizar cotações em Chicago
  - Condições das lavouras de soja e milho pioram nos EUA, aponta USDA
19/08/19 - Soja brasileira gera tensão em guerra comercial entre EUA e China
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Brasil negocia cerca de 2 mi de t de soja nesta 3ª feira com disparada dos preços em Chicago
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário: