UDOP - União Nacional da Bioenergia
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Plantio de soja em fevereiro preocupa pesquisadores  

08/02/2019 - Os produtores de soja podem semear a oleaginosa apenas até 31 de dezembro. Neste ano, porém, para produzir sementes para consumo próprio, alguns produtores estão semeando em fevereiro, o que põe em risco toda a defesa fitossanitária do setor.

O plantio de soja fora do calendário estipulado para os estados realimenta doenças, principalmente a ferrugem da soja, e torna as pragas mais resistentes.

O plantio em fevereiro é o ideal porque daria menor prazo de armazenamento da semente entre colheita e plantio. A armazenagem é uma das etapas mais caras do processo.

A semeadura neste mês, porém, deixa inócuo o vazio sanitário, feito exatamente para evitar a proliferação de pragas de uma safra para outra.

Entidades de pesquisa se reuniram nesta quinta-feira (7) em Cuiabá (MT) para avaliar a liberação excepcional para experimentação de plantios da cultura do soja no mês de fevereiro.

O objetivo é avaliar a incidência, severidade e gerações do fungo Phakopsora pachyrhizi (o fungo da ferrugem da soja), conforme a pauta da convocatória da Comissão de Defesa Sanitária Vegetal do estado de Mato Grosso.

No final da reunião, 80% das entidades se disseram contra o plantio em fevereiro. Se isso ocorrer, todo o esforço dos últimos anos na defesa sanitária estará comprometido.

A comissão é consultiva e o Indea (Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso) deverá definir se publica uma Instrução Normativa liberando excepcionalmente o plantio na safra 2018/19.

Na reunião desta quinta, participaram pesquisadores ligados à fitopatologia. Nesta sexta, haverá uma reunião da plenária da Comissão de Defesa Sanitária e Vegetal de MT, que deliberará sobre a proposta da IN.

O governo deverá acatar ou não a sugestão da comissão. Para pesquisadores, a permissão de plantio, se dada, será por pressões políticas.

*Texto extraído da coluna Vaivém das Commodities.

Mauro Zafalon
Fonte: Folha de S. Paulo
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
20/08/19 - Imea aponta que colheita do milho se encerrou no Mato Grosso
  - Condições das lavouras de soja e milho pioram nos EUA, aponta USDA
  - Soja sobe em Chicago nesta 3ª feira e foca baixa no índice de lavouras em boas condições nos EUA
  - Exportação de milho do Brasil segue em alta nas primeiras 3 semanas de agosto
  - Soja em Chicago tem mais uma sessão de queda com melhora do clima nos EUA e pessimismo com o fim da
  guerra comercial
  - Milho: Clima e exportações americanas atuam para desvalorizar cotações em Chicago
  - Brasil já tem mais de 57 mi de t de soja embarcadas em 2019 e ritmo segue aquecido
19/08/19 - Colheita da 2a. safra do milho no MS chega a 78,9% da área
  - CNA reúne produtores de soja e milho para levantar custos de produção em MT
  - Mais de 10 milhões de hectares de soja foram cultivados na safra passada.
  - Soja brasileira gera tensão em guerra comercial entre EUA e China
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Plantio de soja em fevereiro preocupa pesquisadores
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário: