Sbado, 16 de fevereiro de 2019
:
EDITORIAS
Agncia UDOP | Acar | Biodiesel | Cana-de-Acar | Combustveis Fsseis | Diversas | Economia
Energia | Espao Datagro | Etanol | Frum de Articulistas | Opinio | TV UDOP | ltimas Notcias
Opinio Aumentar a letra    Diminuir a letra
Mais apertos para os pobres  

11/10/2018 - Todas as classes de renda foram atingidas pela inflao mais acelerada em setembro. Para os grupos mais abonados, as perdas foram causadas principalmente pela alta da gasolina e das passagens areas e pelo encarecimento dos servios pessoais. As famlias mais modestas foram afetadas mais duramente pelos aumentos de preos da alimentao e da energia eltrica e pela majorao dos aluguis. O custo social da inflao foi portanto maior que nos meses anteriores, embora os custos ainda tenham subido menos para os consumidores pobres, como indica a anlise mensal publicada pelo Instituto de Pesquisa Econmica Aplicada (Ipea). Um discreto sinal de alerta havia aparecido na semana anterior, quando foi conhecida a inflao oficial de setembro. No ms passado, o ndice Nacional de Preos ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,48%, depois de haver cado 0,09% em agosto. Com o novo impulso, a variao em 2018 chegou a 3,34% e a alta acumulada em 12 meses bateu em 4,53%, superando ligeiramente a meta anual de 4,5%.

Apesar da acelerao, causada principalmente pelo aumento de preos dos combustveis, o mercado continuou projetando a manuteno da taxa bsica de juros em 6,50% no fim de outubro, na prxima reunio do Copom, o Comit de Poltica Monetria do Banco Central (BC). O alerta deve permanecer ligado, mas, se continuar discreto, esses juros provavelmente sero confirmados na ltima reunio do ano, em dezembro. Os detalhes trazidos pela anlise do Ipea mostram, no entanto, um quadro pouco mais feio que o exibido com a divulgao do IPCA.

Em setembro, a inflao foi inferior a 0,40% para as trs classes mais pobres - de renda muito baixa, baixa e mdia-baixa. As taxas foram 0,34%, 0,36% e 0,39%. Todas foram superiores s de julho e agosto. Em julho, a maior variao foi de 0,29%. No ms seguinte, os nmeros foram todos negativos. Em 12 meses, a inflao das famlias de renda mdia-baixa atingiu 4,25%. As dos grupos inferiores foram menores.

Os seis estratos considerados na anlise do Ipea foram definidos com base em nveis de renda de 2009. No caso das trs faixas mais pobres, a renda familiar mxima corresponderia a R$ 2.250. Essas famlias gastam proporcionalmente mais com alimentos do que aquelas com ganhos mensais mdios e altos. De modo geral, quanto mais pobre a famlia, maior o peso dos alimentos em seu conjunto de gastos e, naturalmente, menos variada sua lista de compras.

Desde o comeo dos anos 1990 as instituies de pesquisa de preos, como o IBGE, a FGV e a Fipe, mudaram vrias vezes a ponderao dos itens componentes do oramento familiar. Isso explicvel basicamente por dois fatores. O primeiro o ganho de produtividade da agropecuria. Desde os anos 1980 aumentou muito a eficincia da produo de alimentos. Como consequncia, os preos da comida caram em relao aos demais. Comer ficou mais barato. O outro grande fator foi a alterao do pacote de bens e servios tipicamente consumidos. A incluso do telefone celular entre os bens de milhes de famlias d uma ideia da transformao.

Apesar das mudanas, os diversos itens continuaram com participaes diferentes nas diversas classes de oramentos. A alimentao, embora muito mais barata que h 30 anos, permanece como item de grande peso para as famlias mais pobres. Por isso, uma agropecuria eficiente, bem financiada e sem entraves para produzir, transportar e vender continua essencial para o dinamismo econmico e para a distribuio social do bem-estar.

As autoridades negligenciaram esse dado, quando aprovaram a criao legal do cartel do frete, impedindo produtores e transportadores de negociar livremente o custo do transporte rodovirio. Preos abaixo da tabela oficial so proibidos e a violao dessa norma pode resultar em punio. O cartel do frete prejudica a produo, a exportao, o abastecimento interno e o bem-estar principalmente dos pobres. O novo governo far um bom trabalho inicial se negociar com o Congresso o fim dessa aberrao.

Editorial
Fonte: O Estado de S. Paulo
Os artigos assinados so de responsabilidade de seus autores, no representando,
necessariamente, a opinio e os valores defendidos pela UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notcias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notcias Relacionadas
15/02/19 - Vendas de carros caem 4,6% na Europa em janeiro
  - USDA informa venda de mais de 205 mil t de milho para destinos no revelados
  - Dlar recua ante real aps detalhes sobre proposta da Previdncia e com Bebbiano no radar
  - Prvia do PIB do Banco Central indica que economia brasileira cresceu 1,15% em 2018
  - Economia do Brasil perde fora no 4 tri mas termina 2018 com expanso de 1,15%, mostra BC
  - SP lana 1 concesso de rodovias do governo Doria
  - Governo de SP anuncia sua maior concesso de rodovias, com R$ 9 bi de investimento
14/02/19 - Portos movimentaram 1,117 bilho de toneladas de cargas em 2018
13/02/19 - Concessionrias de rodovias tentam barrar reduo de pedgio na Justia
12/02/19 - Movimentao de cargas no Porto de Paranagu cresce 20% em janeiro
Para enviar a notcia, basta preencher o formulrio abaixo.
Todos os campos so de preenchimento obrigatrio!
 
Mais apertos para os pobres
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatrio:
E-mail destinatrio:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentrio:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa Histria
• Misso, Viso e Objetivos
• Trofu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comits de Gesto
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Comits de Gesto
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Frum de Implementao Tecnolgica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminrio UDOP de Inovao
Imprensa

• Agncia UDOP de Notcias
• ltimas Notcias
• Frum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mdias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produo Brasileira
Servios

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendrio de Eventos
• Guia de Empresas
• ndice Pluviomtrico
• Pesquisas UDOP
• Previso do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrogrficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/