Domingo, 16 de dezembro de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Combustíveis Fósseis Aumentar a letra    Diminuir a letra
Problemas na oferta podem pressionar estoques globais de petróleo, diz AIE  

12/07/2018 - Problemas na oferta de petróleo podem pressionar até o limite a oferta disponível da commodity, na avaliação da Agência Internacional de Energia (AIE). A entidade afirmou em seu relatório mensal que estaria pronta a intervir para equilibrar o quadro, se necessário.

No fim de junho, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, como a Rússia, concordaram em elevar a produção, a fim de compensar o volume perdido na Venezuela e no Irã. Mas a AIE, entidade que aconselha grandes consumidores, disse que a alta planejada ocorre ao custo de uma redução na capacidade ociosa, que poderia ser "levada até o limite".

A Arábia Saudita elevou sua produção em 430 mil barris por dia (bpd) em junho, disse a AIE, o que confirma que o reino havia reforçado a oferta mesmo antes de a Opep concordar com isso. Com isso, toda a Opep elevou sua produção em junho em 180 mil de bpd, já que o avanço saudita compensou alguns problemas, como o fechamento de importantes portos do setor de petróleo na Líbia.

O movimento da Arábia Saudita, porém, reduziu sua capacidade ociosa - aquela que pode ser retomada dentro de 90 dias, nesse cálculo da AIE. A capacidade ociosa do país recuou de 2,02 milhões de bpd a 1,58 milhão de bpd, calcula a entidade.

A AIE afirmou que poderia ajudar a dar algum alívio ao quadro, se necessário. A agência monitora a liberação de estoques emergenciais, caso ocorram problemas, uma decisão tomada apenas três vezes desde sua criação, em 1974. "Continuamos em diálogo próximo com grandes produtores e consumidores, tanto dentro quanto fora da família AIE", disse a entidade. "Monitoramos os acontecimentos no mercado a fim de estar preparados para aconselhar sobre qualquer apoio que possa ser necessário."

A agência disse que as sanções previstas dos EUA contra o Irã e a prolongada queda na produção da Venezuela se somam a outros problemas na oferta, em locais como a Líbia, o Canadá e o Mar do Norte.

A AIE afirmou que os planos dos Estados Unidos de que ocorra uma redução drástica nas exportações do Irã sugere que estas poderiam ser reduzidas significativamente, em mais de 1,2 milhão de bpd. Em junho, as exportações iranianas recuaram cerca de 230 mil bpd, com corte de quase 50% nas compras europeias. O setor da Venezuela, por sua vez, teve queda de 60 mil bpd na sua produção em junho ante o mês anterior, a 1,3 milhão de bpd, um recuo de 730 mil bpd na comparação anual, afirmou a agência.

Junto com a Arábia Saudita e seus parceiros do Golfo Pérsico, a Rússia deve compensar parte dessas perdas. Sua produção deve avançar 70 mil bpd neste ano e 140 mil bpd em 2019, disse a AIE.

A entidade, porém, adverte não ver sinais de que a produção mais alta em algumas nações possa minimizar os temores de um mercado mais apertado. Segundo ela, a perspectiva para o crescimento da produção de fora da Opep em 2018 foi reduzida levemente, para 1,97 milhão de bpd, com certa perda de impulso no boom do setor nos EUA.

Fonte: Dow Jones Newswires
Texto extraído da revista Isto É Dinheiro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
14/12/18 - Soja volta à estabilidade em Chicago nesta 6ª feira, mas mantém foco na guerra comercial
  - Milho: USDA reporta venda de 125 mil t para o Japão
  - USDA informa novas vendas de soja para China e demais destinos
  - Milho: Bolsa de Chicago melhora nesta sexta-feira e apresenta pequenos ganhos
  - Juros passam a cair com desaceleração do dólar e leitura de Selic estável
  - Calendário de leilões de petróleo está mantido, diz futuro ministro
  - NY resiste a usar a alta do petróleo sobre o açúcar e se mantém no superávit global e indiano, em
  particular
13/12/18 - Petrobras reduzirá em 1,51% preço da gasolina na refinaria, 1ª corte desde novembro
  - IEA vê oferta global de petróleo apertando mais rapidamente em 2019
12/12/18 - TCU adia decisão sobre megaleilão de petróleo do pré-sal
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Problemas na oferta podem pressionar estoques globais de petróleo, diz AIE
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/