Domingo, 18 de novembro de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Combustíveis Fósseis Aumentar a letra    Diminuir a letra
Subvenção ao diesel tem custo alto e não pode durar, diz assessor da Fazenda  

05/07/2018 - A política de subvenção ao óleo diesel tem custo elevado e não pode ser mantida por muito tempo, disse nesta quarta-feira, 4, o chefe da Assessoria Especial do Ministério da Fazenda, Marcos Mendes, durante audiência pública no Congresso Nacional que discute a Medida Provisória 838/2018, que trata da nova política de preços do diesel. A redução de R$ 0,46 no preço do litro, a manutenção do preço por 60 dias e a adoção de uma política de reajustes mais espaçados vão custar R$ 9,5 bilhões este ano.

Mendes se disse preocupado com algumas emendas apresentadas por parlamentares à MP, que preveem a ampliação do programa. "Estamos num momento de forte restrição fiscal, o programa tem um custo muito elevado", afirmou. "Efetivamente, não há espaço no Orçamento para que esse tipo de emenda possa prosperar."

Parlamentares apresentaram propostas que, por exemplo, estendem a política adotada para o diesel para outros combustíveis, principalmente o gás de cozinha e a gasolina. A MP é relatada pelo deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP), que só deverá apresentar seu parecer dizendo quais emendas foram acatadas no início de agosto, após o recesso parlamentar.

Questionado se a política de subvenção seria responsável pela queda nas importações de diesel, Mendes avaliou que há pouca relação entre as duas coisas. "Há reclamação dos importadores de diesel que a prática de preços da Petrobras estaria inviabilizando a importação", informou.

Ele avaliou ainda que a política de subvenção tem alcançado seus objetivos. "O programa está dando certo", afirmou. A queda do preço na ponta foi da ordem de R$ 0,44 por litro desde o dia 30 de maio. Mendes explicou que a política de subvenção é aplicada nas distribuidoras. O preço nas bombas é influenciado pela tributação estadual e pelo biodiesel.

O assessor informou ainda que, até o momento, a diferença entre os preços de referência e de comercialização só ficaria acima do limite máximo de R$ 0,30 em quatro dias. Por isso, ele acredita que será possível acomodar o programa dentro da dotação orçamentária.

Presidente da comissão especial que analisa a MP, o senador Dário Berger (MDB-SC) avaliou que o cerne da discussão é, no fundo, a política de preços da Petrobras, com reajustes diários. "Não precisava ter uma inteligência superior para saber que ia dar problema", afirmou. Ele acusou o ex-presidente da empresa Pedro Parente de haver "esticado a corda" e, após ela haver arrebentado, pedido demissão. Berger se mostrou preocupado com o desafio colocado ao próximo presidente da República, uma vez que a atual política de subvenção só vai até o dia 31 de dezembro deste ano.

O representante da estatal na audiência, o gerente-geral de Marketing, Flávio Tojal, defendeu a política atual mostrando que ela é adotada em diversos países. E que, após sua adoção, os preços dos combustíveis têm ficado mais próximos da cotação internacional.

O relator concordou que uma definição sobre a política de preços a partir do dia 1º de janeiro de 2019 é um desafio a ser superado. "Vamos pensar a Medida Provisória e o pós", disse.

04/07/18
Fonte: Estadão Conteúdo
Texto extraído do boletim Siamig
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
13/11/18 - Subsídio ao diesel deve ficar R$ 2 bi mais barato que o previsto, dizem importadores
12/11/18 - Preço médio da gasolina cai 1,08% nos postos; etanol e diesel também recuam
09/11/18 - ANP libera R$ 1 bilhão de subsídio do diesel para a Petrobrás
  - Santo André decreta o fim do diesel em novo edital do transporte público
08/11/18 - Regulação dos preços dos combustíveis deve sair até o fim do ano, diz ANP
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Subvenção ao diesel tem custo alto e não pode durar, diz assessor da Fazenda
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/