Segunda-feira, 17 de dezembro de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Valagro espera crescimento de 30% ao ano no Brasil com grãos e fibras  

05/07/2018 - A italiana Valagro espera um aumento de 30% ao ano nas vendas de fertilizantes especiais no Brasil com o fortalecimento das operações em grãos e fibras. A companhia pretende atingir, com a estratégia, um faturamento próximo a R$ 100 milhões no País em 2020. Focada até o ano passado nos setores de horticultura e fruticultura, a Valagro iniciou a rota de crescimento para as maiores lavouras do País, como soja, milho, algodão, arroz e trigo, e para as regiões Sul, Centro-Oeste e o Mapitoba, nova fronteira agrícola na região entre os estados do Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia.

Há 20 anos no Brasil e há um ano com uma fábrica própria, em Pirassununga (SP) - que consumiu 10 milhões de euros de investimentos -, a Valagro espera elevar a fatia de grãos e fibras nas vendas dos atuais 20% para 80% no Brasil. "Do ponto de vista global, a expectativa é de chegarmos em 2020 com 30% das vendas mundiais relacionadas às culturas extensivas. No Brasil a previsão é chegarmos em 2022 com 60% das venda para grãos, partindo de um patamar atual de 20% a 25%", disse à reportagem Victor Sonzogno, diretor da Valagro para Brasil e Cone Sul.

O Brasil divide com Estados Unidos, China e Índia os mercados prioritários da companhia, o que justificou o investimento na unidade, um dos primeiros projetos "greenfield" da Valagro, no município do interior paulista, cuja capacidade de produção é de 50 mil toneladas por ano. Segundo o executivo, o avanço do setor de grãos se dará com o YieldON, produto lançado no Brasil no ano passado, já comercializado na França.

Sonzogno explica que o crescimento orgânico no Brasil é feito por meio da busca de "parcerias sustentáveis com distribuidores de perfis tecnológicos diferenciados", que incluem treinamentos feitos pela própria Valagro. "Quando falamos desse perfil tecnológico, é preciso treinar o mercado e melhorar capacitação. Por isso, investimos na capacitação, com plataforma Valagro Academy, para transferir a tecnologia ao mercado", disse.

O executivo lembra que a companhia, cujo faturamento global atingiu 133 milhões de euros no ano passado, tem equipe própria de pesquisa e desenvolvimento e investe na área 4% da receita, além de manter parcerias com centros de pesquisas e patentes próprias. "A missão é produzir mais com menos. A empresa acredita que o segmento de nutrição especial está no meio do caminho entre o 100% orgânico, que é inviável para alimentar toda a humanidade, e o 100% químico, que é inconsequente para sustentabilidade", afirmou.

Além do crescimento no País, a Valagro pretende transformar a unidade brasileira em base de exportação de produtos para a América Latina, principalmente para os vizinhos Chile, Uruguai e Argentina. Nas Américas, a companhia tem operações centralizadas também na Colômbia, México e Estados Unidos. Neste ano, anunciou a construção de uma fábrica na Carolina do Sul (EUA), cuja produção será voltada aos mercados norte-americano, canadense e mexicano.

Com o crescimento das exportações do Brasil e com vendas externas de outras unidades para mais 80 países, a Valagro espera minimizar a recente alta do dólar, já que os principais insumos são importados. "A empresa exportando para 80 países permite se equilibrar em relação à exposição das variações cambiais. A alta no Brasil nos impacta, tem efeito nos preços, mas tentamos buscar o equilíbrio", concluiu Sonzogno.

Fonte: Estadão Conteúdo
Texto extraído da revista Isto É
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
17/12/18 - Agronegócio: Manutenção de mercado com a China deve ser ponto de atenção do próximo governo
  - Etanol: hidratado sobe 0,29% e anidro avança 0,11% nas usinas
  - Plantio de soja atinge 68,8% da área na Argentina, diz Bolsa
  - Com boas chuvas, clima favorece safra de verão no Brasil
14/12/18 - Brasil está pronto para eventual retirada de taxa chinesa à soja dos EUA, diz Maggi
  - Seis municípios concentravam 25% do PIB do Brasil em 2016
  - Juros passam a cair com desaceleração do dólar e leitura de Selic estável
  - Superávit da balança comercial em 2019 deve ser 38% maior que em 2018
  - Chuvas indicam alívio para lavouras de soja ressecadas do Paraná
  - Soja volta à estabilidade em Chicago nesta 6ª feira, mas mantém foco na guerra comercial
  - USDA informa novas vendas de soja para China e demais destinos
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Valagro espera crescimento de 30% ao ano no Brasil com grãos e fibras
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/