Terça-feira, 19 de junho de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Dólar tem nova disparada, vai a R$3,90 e BC volta a reforçar atuação  

07/06/2018 - A constante alta do dólar, que nesta quinta-feira já era negociado no patamar de 3,90 reais, obrigou o Banco Central a novamente anunciar intervenção extraordinária, tentando trazer mais equilíbrio ao mercado afetado pelo nervosismo dos investidores com as cenas política e fiscal locais.

Às 12:24, o dólar avançava 1,76 por cento, a 3,9058 reais na venda, depois de bater a máxima de 3,9147 reais no dia, maior nível intradia desde fevereiro de 2016. O dólar futuro tinha alta de cerca de 1,50 por cento.

"Estamos vendo um pequeno ataque especulativo ao Brasil via câmbio, mas acredito que é perfeitamente contornável", afirmou o sócio-gestor da gestora Leme Investimentos, Paulo Petrassi.

O mercado doméstico piorou após a greve dos caminhoneiros elevar as preocupações com a deterioração do quadro fiscal do Brasil, com a redução do preço do diesel gerando impacto bilionário sobre as contas do governo.

Além disso, pesquisas eleitorais têm mostrado dificuldade dos candidatos que o mercado considera como mais comprometidos com ajustes fiscais de ganhar tração na corrida presidencial.

Com isso, o BC vem atuando com mais força nos mercados e, nesta sessão, anunciou e vendeu integralmente a oferta de até 40 mil novos swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares.

Mais cedo, o BC já havia vendido integralmente outro lote de até 15 mil novos swaps, injetando com esses dois leilões 6,866 bilhões de dólares neste mês no mercado.

O BC também vendeu integralmente a oferta de até 8.800 swaps para rolagem, já somando 2,2 bilhões de dólares do total de 8,762 bilhões de dólares que vence em julho. Se mantiver esse volume até o final do mês, rolará integralmente o volume.

A turbulência recente levou os estrategistas a elevarem suas projeções para o dólar, mas a incerteza sobre as cotações disparou, mostrou pesquisa da Reuters, ilustrando como o salto da moeda norte-americana colocou em xeque os mantras otimistas que marcaram os últimos meses.

"O BC tem mesmo que atuar. Se o dólar bater em 4 reais vai ter um mal-estar muito grande", acredita Petrassi. "Ele tem artilharia grande. Precisa aumentar o swap. Se complicar, usar (leilão de) linha. Tem que mostrar pulso firme", completou, referindo-se aos leilões de venda de dólares no mercado à vista com compromisso de recompra.

Especialistas consultados pela Reuters disseram que, caso o dólar permaneça acima do patamar de 4 reais, a atual política monetária do BC teria de ser alterada, com eventuais altas da Selic.

No exterior, o dólar também tinha viés de alta ante divisas de países emergentes, subindo ante os pesos chileno e mexicano.

Claudia Violante
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
18/06/18 - Preços de exportação da soja registram queda em maio
  - Preços de exportação do milho recuam 7,4% em maio
  - Volume cai no Nordeste e reservatórios operam com 38,5%
  - Frete: Avanço da colheita do milho safrinha vai agravar cenário logístico em Campos de Júlio (MT)
  - Cade se mostra contra tabela do frete, vê resultados semelhantes a cartel, diz parecer
  - Produção de soja na Argentina deve se recuperar na safra 2018/19
  - Soja: EUA: Registros semanais de exportação alcançam 811 mil toneladas
  - Milho: Conab realizará leilão de venda direta de 20 mil t no dia 26
  - Soja: Chicago mantém sua estabilidade e busca equilibrar disputa dos EUA com a China e clima no Corn
  Belt
  - Milho: Focado na China e na safra dos EUA, mercado mantém movimento negativo ao longo desta 2ª na
  CBOT
  - Dólar sobe aos R$ 3,7582 com ajustes e oferta menor de swap extra na semana
  - Realidade e percepção
  - Dólar sobe ante real com exterior e cena política local
  - Mercado vê dólar acima de R$ 3,50 em 2018 e Selic a 6,5% nesta semana, diz BC
  - Açúcar: preços encerram a semana desvalorizados no mercado externo
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Dólar tem nova disparada, vai a R$3,90 e BC volta a reforçar atuação
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/