Quarta-feira, 18 de julho de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Taxas futuras de juros sobem com dólar e cautela sobre regra fiscal  

08/01/2018 - As taxas de juros operam em alta nesta segunda-feira, 8, pressionadas pelo dólar forte e alguma cautela local. O mercado está digerindo a pesquisa Focus, que mostrou alta da projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2017, mas baixa para a estimativa para 2018. Já o dólar mostra viés de alta ante divisas principais e moedas emergentes e ligadas a commodities, incluindo o real.

Na sexta-feira, as taxas já fecharam em alta moderada, reagindo a ajuste após quedas recentes e diante do incômodo do investidor com o impacto da mudança em estudo da regra de ouro do Orçamento. Sobre esse assunto, o procurador que denunciou as pedaladas fiscais no governo da ex-presidente Dilma Rousseff, Julio Marcelo, afirmou no fim de semana que abrir mão da chamada regra de ouro é quebrar a responsabilidade fiscal e um retrocesso histórico para as finanças públicas do País.

A proposta de flexibilizar a regra que impede o endividamento para pagar despesas do dia a dia do governo está sendo costurada com a Câmara.

Às 10 horas, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2019 estava em 6,815%, de 6,795% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2020 a 8,02%, na máxima, de 7,99% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2021 subia a 8,93%, de 8,89% no ajuste de sexta-feira. Já o DI para janeiro de 2023 avançava a 9,82%, de 9,79% no ajuste de sexta-feira. No câmbio, o dólar à vista subia 0,17%, aos R$ 3,2393.

O dólar futuro de fevereiro estava em alta de 0,26%, aos R$ 3,2480. Em Nova York, o dólar subia para 113,07 ienes, de 112,73 ienes na tarde de domingo; e o euro caía para US$ 1,1984, de US$ 1,2068 no fim da tarde de sexta-feira.

Nesta segunda, a pesquisa Focus mostrou que a mediana para o IPCA no ano passado foi de 2,78% para 2,79%. Já a projeção para o índice de 2018 passou de 3,96% para 3,95%. Na prática, as projeções de mercado divulgadas indicam que a expectativa é de que a inflação fique levemente abaixo do piso da meta, de 3,0%, em 2017.

O centro da meta para o ano passado e 2018 é de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (inflação de 3,0% a 6,0%). Os economistas mantiveram suas projeções para a Selic para o fim de 2018 em 6,75%. A Selic está atualmente em 7,00% ao ano.

O mercado alterou suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2017 e 2018. A expectativa de alta para o PIB no ano passado passou de 1,00% para 1,01%. Para 2018, o mercado reduziu a previsão de alta do PIB de 2,70% para 2,69%.

Ao longo desta semana os investidores aguardam pela divulgação da inflação ao consumidor do Brasil, o IPCA, na quarta-feira, além das vendas no varejo de novembro, na terça, e pesquisa de serviços, na sexta-feira. No exterior, as atenções estão na inflação ao consumidor, o CPI, dos Estados Unidos (sexta-feira) e da China (terça).

Sobre o IPCA, caso seja confirmada uma inflação abaixo dos 3%, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, precisará escrever uma carta aberta ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para justificar o fato de o IPCA não ter ficado dentro da meta.

Fonte: Estadão Conteúdo
Texto extraído da revista Isto É Dinheiro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
18/07/18 - Diesel volta a subir nos postos apesar de programa de subsídio do governo
  - Brasil: Embarques semanais de milho atingem 183 mil toneladas
  - Brasil: Embarques semanais de soja alcançam 2,7 milhões de toneladas
  - Bovespa tem leve queda após quatro dias de alta, de olho no exterior e noticiário corporativo
  - Dólar sobe ante o real diante de cena externa
  - Dólar fecha em queda ante real, com reforço da mensagem de gradualismo nos juros dos EUA
  - Dólar sobe ante o real em linha com exterior
17/07/18 - Dólar cai abaixo de R$3,85 com alívio sobre juros nos EUA
  - Alta do dólar encarece matéria-prima e pressiona margem de lucro da indústria
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Taxas futuras de juros sobem com dólar e cautela sobre regra fiscal
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/